O que é o Consciência Social?

É um blogue que convida todos à aberta discussão de temas relevantes para o desenvolvimento pessoal e de maior consciência social. Encontre temas ligados ao ambiente, práticas ecológicas, soluções de sustentabilidade, espiritualidade, iniciativas sociais e muitas novas ideias! Comenta! Partilha!

quinta-feira, março 29, 2007

Amor Incondicional e Agricultura biológica

O Amor Incondicional, isto é, sem intenções nem condições é o melhor dom que podemos dar e partilhar aos outros. É o melhor dom que podemos fazer por ajudar a preservar o planeta Terra, por ajudar os mais próximos de nós, o melhor que podemos contribuir para ajudar a sociedade. O Amor Incondicional é algo natural e simples. Não é preciso mais nada. Basta amar os outros. Confiar no poder deste amor e confiar na vida. Basta não entrar numa espiral de pensameentos negativos e basta não nos fecharmos a esta sensibilidade.

Amor Incondicional esteja com todos vós.
Generosamente a todos. Carinhosamente a todos. Humildemente a todos.


Ouvi hoje que a UE vai passar um regulamento ao qual os agricultores biológicos podem comercializar productos mesmo que contenham pesticidas e contaminações de organismos geneticamente modificados. Ora os consumidores devem ter a liberdade de poderem optar por productos realmente biológicos.
Sabemos que estes lobbies tem em jogo mais uma vez o lucro. Mas felizmente existe sempre uma solução e essa é a seguinte.

Se eu e muitos dos meus amigos e contactos cultivarmos os nossos próprios vegetais sem químicos (e até mesmo conseguirmos que alguns agricultores passem a fazer o mesmo), a mudança não só surge de "baixo", como asseguramos que se cria uma rede de agricultura verdadeiramente biologica e altamente sustentável. Não é isso que todos queremos? Deixo assim, com toda a humildade e votos de inspiração a todos que se possam criativamente empenhar em tal.
O espírito comunitário e "verde" surge por conseguinte.

4 comentários:

Jardineira aprendiz disse...

Fixe! Voltaste!

Tens a certeza dessa notícia? Não é muito boa notícia, apesar de facilitar a vida a muitos agricultores biológicos 'a sério' que veem as suas culturas contaminadas por pólens transgénicos dos vizinhos sem ter culpa nenhuma. Parece-me que isto é para evitar tomar medidas contra aqueles que deviam ser controlados - os que usam químicos e os que usam transgénicos - principalmente estes últimos.

Jardineira aprendiz disse...

Pois, publiquei sem escrever o resto!
A tua ideia é muito boa, e acho que é com o que temos que contar. Acho mesmo que é a única forma de realmente mudar as coisas. Mas sabes, às vezes não me sinto tão confiante nem pacífica, e acho que alguém devia fazer barulho com estes senhores para fazerem as coisas como deve ser.

Beijos
(Ainda bem que voltaste! Vou-me esforçar também por trabalhar um pouco pelo bem comum, aqui.)

solquartocrescente disse...

Sim claro. A questão é que é uma simples constatação que a humanidade está num estado primitivo e portanto não usa a tecnologia de um modo sensato pois está pouco evoluída a nível ético, espiritual, de valores.

Quando o lucro toma o segundo lugar para as questões éticas e universais, para o bem de todos e do planeta, vão deixar-se de usar químicos e transgénicos (pelo menos do modo irresponsável com que são usados hoje em dia)

Até lá, resta cada um de nós proceder às mudanças necessárias sendo nós mesmos os exemplos para que as gerações futuras se possam inspirar e mudar quando a humanidade estiver mais ciente estas problemáticas.

Não tencionei neste comentátio tecer nenhum juízo de valor, são simples constatações que o uso de químicos e transgénicos prejudicam o ambiente e a nossa saúde e só uma atitude inconsciente da humanidade prima por defender o lucro acima destas preocupações.

Acrescentando algo, sugere-se a ideia da compostagem e a cobertura do solo (mulching) como métodos de enriquecimento do solo e retenção de água, evitando também o crescimento de ervas daninhas, e a plantação não em monoculturas, mas em policulturas, misturando as plantas alternadamente (para evitar o empobrecimento do solo) e evitando-se ao máximo o cavar do solo, deixá-lo a nu. O uso de consociações, isto é de duas ou mais culturas que se entreajudam no crescimento e impedem o surgimento de pragas é outra excelente metodologia.

Encontra-se na internet imensa informação prática sobre isto, mas a quem estiver interessado posso explicar teorica e praticamente (nas minhas humildes experiências) como é que cada um destes sistemas funciona.

Tudo de bom a todos.
Obrigado imenso, Jardineira Aprendiz, pelo teu comentário!

BIA disse...

Olá jardineira aprendiz!
Dá licença,

Também eu sou amante incondicional da natureza...
Demoro-me em blogs como o teu, ainda que por vezes, não me manifeste...
Não sei como contactar o solquartocrescente...sabes?...poderias dar-lhe o recado?o meu mail:mariarodrigues0@gmail.com
Muito agradecida desde já!
Aquele abracinho
BIA