O que é o Consciência Social?

É um blogue que convida todos à aberta discussão de temas relevantes para o desenvolvimento pessoal e de maior consciência social. Encontre temas ligados ao ambiente, práticas ecológicas, soluções de sustentabilidade, espiritualidade, iniciativas sociais e muitas novas ideias! Comenta! Partilha!

terça-feira, setembro 19, 2006

coisas que nunca se pensa que se podem fazer para salvar o planeta

Primeiro há que saber como é que cada coisa polui:

Os plásticos/papeis/etc poluem quando não são reciclados: a) porque vão para aterros onde ficam a decompor-se e acabam por se infiltrar no solo e contaminar os lençóis de água doce; b) porque vão para incineradoras onde são queimados e os gases/partículas resultantes disto libertados para o ar (o famoso cheirinho de borracha queimada).

O uso exagerado de água polui porque: a) as máquinas nos pontos de captação dos rios e nos depósitos de água municipais têm que trabalhar mais para nos fazer chegar a água à torneira, gastando combustível que liberta fumo e partículas para o ar; b) a água tem que ser tratada e filtrada antes de a bebermos e para isso têm que se lhe deitar produtos químicos (ex. cloro) que depois se acumulam no ambiente quando a água já usada é mandada pelo cano.

O uso de electricidade polui porque: a) têm que ser construídas barragens para a gerar, o que significa colocar blocos de betão e metal no meio dos ecossistemas dos rios; b) nem toda a electricidade vem das barragens, em muitos locais é gerada por centrais termoelétricas, que queimam carvão, lixo que não foi reciclado e simpáticos resíduos hospitalares para produzir a energia. Ao queimar, partículas e gases que compunham o material vão para a atmosfera.

Tudo o que envolva queimar (mesmo os incêndios florestais!) liberta gases e partículas para a atmosfera. O mais famoso desses gases é o dióxido de carbono (CO2), que se acumula lá em cima e não deixa que o calor acumulado na superfície da Terra durante o dia saia para o espaço durante a noite. Isto é o efeito de estufa que, com o passar dos anos, tem levado a um aquecimento global do planeta. O calor entra mas não sai.

Acho que já perceberam uma coisa ... o que não se recicla, acaba por se beber ou respirar mais tarde .


Depois passa-se à parte de evitar fazê-lo:

Como é que uma pessoa só pode influenciar alguma coisa..? Eu pessoalmente acho que todos os bocadinhos ajudam, e nem que seja uma garrafa de plástico a menos que é incinerada, já é bom. Mas vou partilhar algumas dicas sobre a "ditadura ambiental"que implantei cá em casa, e gostava de ouvir as vossas:

Em vez de comprar 3 embalagens de detergentente de 1,5 L, comprar um garrafão de 5 L gasta menos plástico (e fica mais barato). Há muito mais coisas que podem ser compradas em embalagens maiores, como sabonete líquido para o banho, shampôo, óleo de fritar, azeite, vinagre, etc.

As garrafas de água de VIDRO são retornáveis nos hipermercados e ainda nos pagam a tara de volta (geralmente 5 a 10 centimos) quando as devolvemos. O litro da água fica apenas alguns cêntimos mais caro. Considerem isso como a vossa doação anual para a Greenpeace.

Usar guardanapos de pano em vez de guardanapos de papel economiza em papel, no plástico das embalagens (e tem mais estilo, diga-se de passagem, os guardanapos até podem ter as iniciais das pessoas da família ou condizer com a toalha)

Um pano húmido limpa exactamente da mesma maneira que produtos para limpar o pó; é um desperdício estar a comprá-los quando o seu efeito destes é simplesmente o de deixar cheiro. O pano húmido não nos enche a casa de químicos e é menos uma embalagem que vai acumular nos aterros.

A água de lavar a salada e os legumes para a sopa pode ser aproveitada para regar as plantas.

Encher uma garrafa de água e pô-la dentro do autoclismo diminui a quantidade de água necessária para o encher se mesmo regulando a bomba do autoclismo no mínimo ele continua a despejar mais água do que o necessário.

Há sacos mais fortes e menos poluentes que os de plástico. Quando eu era pequena ia com a minha mãe à praça e as compras vinham de lá todas no mesmo saco de ráfia. Há 2 anos retomei esse hábito cá para casa e ofereci à minha mãe 2 sacos de ráfia muito giros com pegas de madeira que me custaram 1,5 € cada. Têm sido usados semanalmente para ir às compras e estão como novos. E já devemos ter evitado trazer 48287 sacos de plástico. Nos hipermercados infelizmente não há outra hipótese senão pesar as coisas nos sacos de plástico:(..por isso ofereci-me para ir às compras à praça outra vez, e quando chega a altura de ir ao hipermercado já não há vegetais que seja preciso trazer.

Cortar uma toalha turca em quadradinhos e usá-los em vez dos círculos de algodão evita: 1) todo o combustível que as máquinas industriais usam para pôr o algodão em bolinhas; b) todo o combustível que as máquinas industriais usam para fabricar e imprimir o plástico da embalagem; c) círculos de algodão e pacotes de plástico a serem incinerados e lançados para o ambiente. Ah, e o algodão das toalhas turcas é um óptimo esfoliante:)

Pão? Pode-se sempre ressuscitar o saco de pano para ir ao pão, da gaveta onde ele estiver guardado. Ou comprar outro. Ou, quem tiver jeito para isso, fazer um. Ou, se passar por aqui algum professor, porque não fazer disso uma actividade de turma, trazer tecidos e cortá-los para fazer um saco do pão que depois se leva para casa.

Pôr coisas no frigorífico enquanto estão quentes obriga o aparelho a fazer um esforço extra para se manter frio, ou seja gasta mais electricidade. Podem-se deixar arrefecer cá fora até estarem mornas.

Obrigada Polegar verde

Acrescentos:

Cozinhar para mais que uma refeição poupa gastos e recursos, assim como cozinhar (e de preferência viver!) com outras pessoas. Afinal não é muito mais divertido e social?

Usar sempre detergentes biodegradáveis ou então não usar de todo se até tivermos uma alimentação tendencialmente vegetariana que náo involva grande uso de óleos. Água quente e talvez um pouco de vinagre serve. E lavar logo na hora.
Para lavagens mais profundas usar os detergentes da marca Ecover.

Evitar usar produtos cosméticos e os sabonetes vulgares ou líquidos. Normalmente contém muitos químicos que são tóxicos e poluem. Usar preferencialmente sabão e se puderem façam os vossos em casa. Em algumas lojas são vendidos sabonetes de frabico tradicional que também não são poluentes e com agradáveis aromas!

Usar preferencialmente transportes públicos como autocarro, metro, comboio, camioneta ou bicicleta (como é usada em tantas cidades europeias!). Principalmente nas cidades...

5 comentários:

Rita disse...

Olá:) Obrigado pelo cumprimento. Esta lista ainda está muito incompleta, mas podem actualizá-la à medida que eu for lá pondo dicas novas. E de certeza que vocês, que parecem um grupinho bem simpático, têm um monte de estratégias ecológicas de que eu nunca me lembrei, por isso partilhem, eu gostava muito de pôr lá as vossas ideias e um link para aqui! Se todas as pessoas fizessem pelo menos estas coisinhas simples o consumo de energia( e consequente poluição) devia diminuir para pelo menos metade. Mas pronto, o Mundo está a andar para melhor né? Um abraço verdinho:)

solquartocrescente disse...

Eu vou continuar...

E como palavra de força, olha, o que importa é criar uma nova consciência de mudança e muito unida

Eu acredito que lentamente a Terra regressará aos velhos dourados dias verdes que já tivemos

Rita disse...

se não se importam, vou transcrever as dicas extra para a minha lista, com o devido link para aqui.

pichiapastoris disse...

Todos nós conhecemos estas dicas no entanto, é muito bom relembrarmos tudo isto dado que nem sempre as cumprimos!

Bjs

solquartocrescente disse...

"Copiar à vontade" é a minha filosofia ;)