O que é o Consciência Social?

É um blogue que convida todos à aberta discussão de temas relevantes para o desenvolvimento pessoal e de maior consciência social. Encontre temas ligados ao ambiente, práticas ecológicas, soluções de sustentabilidade, espiritualidade, iniciativas sociais e muitas novas ideias! Comenta! Partilha!

quarta-feira, novembro 19, 2008

Algo que senti hoje... acerca do mundo e de todos nós

Bem cá dentro sinto sao imensos os mundos e as emocoes que se agitam e dancam.
Nao sei se serao as minhas, ou mais provavelmente algo que o meu corpo/alma capta do ar.
Eu creio que provavelmente isto que sinto nao é mais que o inconsciente colectivo.
E nele, vejo imensa coisa a morrer e a renascer: os poderosos, brutais, precisos e inexoráveis ciclos da vida.



Vejo uma crise nunca vista a nascer no ventre da humanidade, a sua derradeira fase de adolescencia. Vejo uma segunda grande depressao estilo anos 30, o nosso querido karma que surge novamente para surtir que as mágoas e torpores de cada um de nós, se reinventem em alguma mudanca mais util, mais humana, mais evoluída. Porque é de evolucao de que tudo isto se trata. Vejo muitas mágoas e sonos acordados subitamente. Nada de leve como acontece neste novembro de 2008, mas mais um violento despertar que após um duro parto nos irá trazer uma melhor humanidade, talvez aos nossos filhos.

Eu pergunto-me, nao será insustentável o turpor e a agonia do dia-a-dia dos portugueses , a extincao de milhoes de espécies do planeta, a poluicao dos mares e atmosfera, o mexer com o clima, com a genética das plantas e a comida geneticamente modificada, as toneladas de fumo e petroleo gastos, a fome, a má distribuicao de comida e de bens, o extremismo religioso, as armas nucleares, as quimeras humanas, os bailouts, ovnis, energias e tecnologias, desempregos, futebol, filmes de graca na internet, pedofilia, traicoes amorosas, os milhares de drogados, enfim. Tudo isso creio terá o seu fim. Pois tudo tem o seu fim. Só nao tem fim o infinito. O universo. A consciencia original. O arquitecto do amor maior. A semente renasce agora. Eu conto os anos. 2009, 2010, 2011, 2012, 2013.. E vejo neles um extraordinário periodo. Nao quero julgar nada como negativo ou positivo. Já o fiz e creio que é uma fonte de sofrimento. Nem quero desejo escrever em prosa ou poesia os cenários daquilo que vejo e sinto a brotar do céu para a terra. Revolucao radical, um pouco como um longo parto de cesariana.

Mas sei que existe dentro de cada coracao humano uma esperanca, um laco que se desaperta, um desejo profundo de serem abracados, nutridos e cuidados. Nao faz sentido guardarem mais os segredos, governos. Nao faz sentido continuarem a dormir, povos. Nao faz sentido, nao vermos mais um sentido e adormercermos em frente à televisao. Nao faz sentido a crise economica, porque o dinheiro nunca existiu e o que existiu foi sempre falta de sabedoria. Nao faz sentido poluir mais e interferir com a natureza. Nao faz sentido os humanos perderem-se no racionalismo e esquecerem-se que sao humanos, que poderiam ter vivido mais amor, mais arte, mais beleza e musica, e mais paz. Nao falta sentido mais conflitos, ameacas, falsos conselhos, oposicao, guerras e destruicao. Nao vale a pena vivermos pela carreira, pelo dinheiro, ou pela estabilidade e falsa seguranca. Quando esquecemos os nossos sonhos, a nossa alma interior, a crianca interior. Mas faz sentido pensarmos nisto e fazermos nascer a nossa nova vida. Que hoje mesmo pode ser o ponto de virar e mudar. Mesmo que a torre de babel tenha que ruir, a arca ser construída, escutarmos o ideal do profeta, e voltarmos ao paraíso perdido (natureza, amor e fraternidade). Após esta longa noite escura. Limito-me agora a ver a criacao desenrolar e procuro visualizar, na majestosa magia do universo, na abundância prolífera de amor e bondade, o meu e o nosso futuro. E nao tenham duvidas. Pois a fé nao é nada mais que sabedoria interna, nao é nenhum crédulo cego e sem bases, nem sentimento e sem cabeca.

Nao sei se ninguém me lerá e escutará estas imagens dentro de si. Se sim, lanco o voto para partilharem o seu mundo igualmente. Pois é para isso que cá estamos todos, como humanos. E sim, para ti, que les nestas entrelinhas o toque doutra alma, sorri, pois nao estás sozinho, nao estás perdido. Sorri pois existimos, e tudo pode ser belo, pois esse já é o estado natural das coisas.

A Liberdade, A Liberdade, A Liberdade, O orgasmo da Liberdade....

5 comentários:

carpe vitam! disse...

Às vezes penso se a humanidade não estará ainda a dar os primeiros passos inseguros de criança que começa a andar tardiamente. Mais do que sentir a inconsciencia colectiva, o importante seria sentir a consciência. Sim, ela está cá dentro, apenas precisa de ser despertada. TOCA A ACORDAR!

solquartocrescente disse...

Reconhecer o nosso interior será esse despertar? Reconhecer que a vida tem um sentido, que cuidar dos outros é uma virtude, que a alegria é um bem maior, que existe muito potencial para ser criado e expresso.
Será isso a consciência, e será tornarmo-nos consciente disso o que tu chamas de despertar?

solquartocrescente disse...

De qualquer das formas, digo-te um belo bom dia (alvorada), e sê benvindo(a) a este espaço

carpe vitam! disse...

sim, acho que começa por aí, do interior. com essa consciência vem a responsabilidade e a percepção do individual no colectivo.

Bons dias também para ti, bons despertares :)

zeca disse...

Linda, linda forma de sentir...

UM LINDO E IMENSO CÉU AZUL PARA TI