O que é o Consciência Social?

É um blogue que convida todos à aberta discussão de temas relevantes para o desenvolvimento pessoal e de maior consciência social. Encontre temas ligados ao ambiente, práticas ecológicas, soluções de sustentabilidade, espiritualidade, iniciativas sociais e muitas novas ideias! Comenta! Partilha!

sexta-feira, fevereiro 29, 2008

CASA

Há uma responsabilidade social que todos temos, independentemente da consciência que possamos ter dela.
Quando temos essa consciência social activa, sabemos que somos responsáveis pela não actividade, pela não participação. Ter boas motivações é bom. Pensar positivamente é bom. Agir activamente com bons pensamentos e bom coração é muito melhor.

Às vezes a inércia ou – atrevo-me a dizer- preguiça faz com fiquemos parados perante situações que deveriam fazer-nos agir.
É o que acontece tantas vezes quando à noite, no regresso a casa de um cinema ou de um bar encontramos pessoas a dormir na rua. Temos “pena”, a compaixão é sincera e pode até levar às lágrimas, mas pensamos que não há nada que possamos fazer. Ou, pior ainda, pensamos que não somos capazes porque sucumbimos às emoções fortes que nos arrebatam (deixamo-nos enfraquecer pelas emoções). Entretanto, enquanto viramos as costas e choramos (ou ignoramos sentir e pensar) há pessoas que têm fome, que vivem na rua, que sofrem.
A NOSSA ACÇÃO PODE FAZER TODA A DIFERENÇA.
Foi mais ou menos neste contexto que um grupo de pessoas decidiu agir e fundar uma Associação: a CASA. Existe em Lisboa e está a funcionar com bons resultados.
Vai arrancar no Porto. Um grupo de pessoas voluntárias vão distribuir comida pelas ruas do Porto. Ambicionamos dar muito mais. Apelo aqui ao vosso espírito solidário. Vejam o site e de preferência inscrevam-se.
No caso de quererem ajudar aqui na zona do Porto, podem contactar pelo mail do endereço do meu perfil ou directamente para casa.apoioaosemabrigo.porto@gmail.com

Leiam sobre a CASA e sejam responsáveis.
Muita luz pa todos

1 comentário:

solquartocrescente disse...

É uma ideia muito bonita.
Quando voltar a Portugal em Julho irei investigar.

E tens muita razão no sentirmos compaixão mas muitas vezes o desafio ser ao nível do agir!