O que é o Consciência Social?

É um blogue que convida todos à aberta discussão de temas relevantes para o desenvolvimento pessoal e de maior consciência social. Encontre temas ligados ao ambiente, práticas ecológicas, soluções de sustentabilidade, espiritualidade, iniciativas sociais e muitas novas ideias! Comenta! Partilha!

quinta-feira, maio 31, 2007

"Em Busca da Felicidade", a partir de hoje em Lisboa

Inicia-se hoje, em Lisboa, na Culturgest, um ciclo de Conferências sobre o tema da Felicidade. Uma reflexão multidisciplinar, que nos pode ajudar a entender este 'tema' tão ancestral na história da humanidade. Partilho convosco o texto que recebi por mail sobre este evento. A entrada é livre!
Possa este evento, na partilha do conhecimento, aprendendo uns com outros, contribuir para as causas da Felicidade e para a Felicidade de todos os Seres.

"As sociedades ocidentais contemporâneas têm na sua génese projectos que inscreveram entre os seus objectivos principais o desígnio de se organizarem na perspectiva da “felicidade dos povos”. Esta vontade, desde sempre associada à ideia de Progresso, foi um factor decisivo no desenvolvimento das sociedades que hoje conhecemos, mas a noção de “felicidade”, tal como a encontramos inscrita na Revolução Francesa e Americana, tem-se transfigurado a ponto de hoje nos podermos questionar sobre o sentido contemporâneo da ideia de felicidade. Esta interrogação passa por identificar – e reflectir sobre – as condutas, as aspirações e os imaginários que movem os indivíduos e as sociedades nos dias de hoje na perspectiva de discernir o que significa contemporaneamente “ser feliz”.Nessa busca haverá que auscultar as diversas dimensões desse “ser contemporâneo” – política, cultural, cientifica, espiritual, etc. – e tentar perceber também como se posiciona este imaginário ocidental face a outras culturas e tradições.Para debater estas problemáticas contamos com um conjunto de oradores nacionais e estrangeiros entre os quais se destacam o historiador Darrin McMahon, da Universidade da Florida (EUA), autor do recente The Pursuit of Happiness, livro que traça os conceitos de felicidade da Antiguidade até aos nossos dias; o psicólogo Daniel Gilbert da Universidade de Harvard (EUA) que publicou em 2006 o muito publicitado livro Stumbling on Happiness sobre a investigação contemporânea nesta área; o sociólogo Gilles Lipovetski (França), autor do recente ensaio Le Bonheur Paradoxal, que se centra no estudo das relações do consumo com a felicidade; e ainda a socióloga e antropóloga Eva Illouz (Israel) da Universidade de Jerusalém, cujo último ensaio, Le capitalisme emotionel, traça uma visão inovadora da contemporaneidade na perspectiva das relações entre a economia e os afectos."

Concepção e Comissariado:
Rui Trindade
Co-produção:
Imaterial – Produção de Ideias / Culturgest

Programa
QUI 31 DE MAIO
Sessão 1A Ideia de Felicidade
10h00/11h00 Darrin McMahon, Florida University (EUA)
11h30/13h00 Daniel Gilbert, Harvard University (EUA)

Sessão 2A Felicidade na Economia
15h00/16h00 Luis Santos-Pinto, Fac. Economia da Universidade Nova de Lisboa (Portugal)
16h30/18h00 Rita Campos e Cunha, Fac. Economia da Universidade Nova de Lisboa (Portugal)

SEX 1 DE JUNHO
Sessão 3A Felicidade das Nações
10h00/11h00 Ruut Veenhoven, Erasmus University of Rotterdam (Holanda)
11h30/13h00 Gilles Lipovetsky, Université de Grenoble (França)

Sessão 4 Ideias Felizes
15h00/16h00 Sadaffe Abid, Kashf Foundation (Paquistão)
16h30/18h00 Miguel Alves Martins / Frederico Rauter, BeyondPortugal (Portugal)

SÁB 2 DE JUNHO
Sessão 5 O Futuro da Felicidade
10h00/11h30 Portugal e a Europa
Painel com João Ferreira de Almeida (ISCTE), José Luís Pais Ribeiro (Universidade do Porto),
Nuno Nabais (Fac. Letras Lisboa) e Isabelle Earle (Reino Unido)
12h00/13h00 Emotions and Late Capitalism
Eva Illouz, Hebrew University of Jerusalem (Israel)

CONFERENCISTAS
Darrin McMahon • Historiador, Professor na Florida State University (EUA)Autor do livro The Pursuit of Happiness (ed. Penguin, 2006) que a critica elogiou abundantemente(...) Daniel Gilbert • Psicólogo, Professor na Harvard University em Cambridge (EUA) Autor do livro Stumbling on Happiness (ed. Harper Press, 2006) recebido elogiosamente pela crítica (...) recebeu inúmeras distinções, entre elas a American Psychological Association’s Distinguished Scientific Award. Tem colaborado em publicações como o New York Times, Scientific American, Forbes, entre outras. Ruut Veenhoven • Sociólogo e Psicólogo, Professor na Erasmus University em Roterdão (Holanda) Autor de publicações pioneiras no estudo da “felicidade”: Conditions of happiness (1984), Happiness in nations (1993), Happy life-expectancy (1997), The four qualities of life, (2000) e Healthy happiness (2007). Director da World Database of Happiness (http://worlddatabaseofhappiness.eur.nl) e editor do Journal of Happiness Studies (http://www.springer.com). Gilles Lipovetsky • Filósofo, Professor na Universidade de Grenoble (França)Autor com uma extensa obra publicada (A Era do Vazio; O Luxo Eterno, entre outros) o seu último ensaio é uma reflexão sobre a sociedade de consumo intitulada Le Bonheur Paradoxal. Eva Illouz • Socióloga/Antropóloga, Professora na Hebrew University of Jerusalem (Israel) O trabalho desta autora é um dos mais fascinantes da actualidade na medida em que a sua reflexão, fazendo-se no entrecruzamento de várias disciplinas, explora a relação das “emoções” com o “capitalismo” ao longo do século XX. Entre as suas obras mais marcantes contam-se How Culture Works: Therapy, Emotions and Popular Culture (California University Press, Berkeley 2007) e “Emotional Capital, Therapeutic Language and the Habitus of the 'New Man'”, inGotlind B. Ulshöfer, Nicole C. Karafyllis (Eds.), Emotional Intellicence and Elites: Sex, Gender and the Brain (2007). Luís Santos-Pinto • Economista, Professor na Universidade Nova de Lisboa (Portugal)Formado nos Estados Unidos, na Universidade da Califórnia em S. Diego, a área de trabalho do autor é comummente designada por “behavorial economics”, um domínio onde se procura reflectir sobre as dimensões cruzadas da informação, da cognição e da decisão económica. Com trabalhos publicados na American Economic Review e inúmeras participações internacionais (Universidade de Montreal, Universidade de East Anglia, etc). Sadaffe Abid • Directora do Programa de Microcrédito da Kashf Foundation (Paquistão) Uma das mais importantes organizações internacionais no estímulo ao desenvolvimento social e económico dos países pobres, a Kashf Foundation tem em Sadaffe Abid uma das mais eloquentes personalidades nesta área de intervenção. A sua participação no debate prende-se com a necessidade de pensar a “felicidade” também na dimensão da solidariedade. João Ferreira de Almeida • Sociólogo do Instituto de Ciências do Trabalho e da Empresa – ISCTE (Portugal)Com um extenso trabalho de pesquisa desenvolvido ao longo de vários anos (...) José Luís Pais Ribeiro • Professor da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (Portugal)O autor tem trabalhado em estreita colaboração com Ruut Veenhoven, um dos oradores internacionais convidados, na pesquisa das questões relacionadas com o bem estar subjectivo e a qualidade de vida. David Halpern • Assessor do Primeiro-Ministro Tony Blair. O autor esteve ligado à Cambridge University e ao Policy Studies Institute antes de entrar para a Unidade Estratégica montada no gabinete do Primeiro-Ministro Tony Blair cujo objectivo, entre outros, tem sido o de avaliar o impacto e o potencial dos novos dados da ciência moderna no bem estar e na qualidade de vida dos cidadãos.O autor publicou recentemente um livro intitulado Social Capital (Polity Press, 2005) e participou na conferência de Roma organizada pela OCDE sobre o tema da “felicidade”.

quarta-feira, maio 30, 2007


O próximo dia 31 de Maio, 5ª feira, é um dos dias mais importantes do calendário budista tibetano, comemorando-se a Iluminação e o Parinirvana do Senhor Buda Shakyamuni.



Sendo um dos dias da Roda do Dharma, os efeitos das acções positivas e negativas multiplicam-se imenso e por esse motivo, como habitualmente, será adquirida a maior quantidade possível de marisco vivo para ser libertado e para que o poderoso efeito desta acção seja oferecido para o bem de todos os seres.



Aqueles que se quiserem associar a esta iniciativa podem desde já fazê-lo, entregando o seu contributo na União Budista Portuguesa - Calçada da Ajuda, 246, 1º Dtº, telef. 213634363, www.uniaobudista.pt .
Agradecemos a máxima divulgação desta mensagem.
Pelo bem de todos os seres sensíveis ...

terça-feira, maio 29, 2007

A Rede apela à tua colaboração!


Olá companheir@!

Constituiu-se no Porto e está agora em fase de crescimento, uma rede de pessoas e organizações que se opõem às políticas do G8 e aos impactes ambientais provocados pelas suas decisões ( ou falta delas...).

Esta Rede vem responder ao apelo de acção contra as alterações climáticas lançado pela rede internacional Rising Tide. Vamos levar a cabo uma primeira acção de protesto no próximo dia 8 de Junho, em simultâneo com as Redes G8 de Lisboa e Coimbra e a par de outras em muitos outros países, exigindo Justiça Climática. Vamos contribuir para assinalar esse dia como Dia Internacional de Acção Directa pela Justiça Climática e para o contrapor à Cimeira do G8, que se realiza de 5 a 8 de Junho em Rostock, Alemanha.



Queremos marcar este dia com um protesto bem vivo e por isso apelamos a que «te deixes cair nesta rede» porque estamos certos
que partilhas destes pontos de vista.
A tua participação é importante e podes colaborar de várias formas - pintura, filmagem, representação,
distribuição do nosso manifesto, interacção com a população, bicicletada e o mais que queiras sugerir !
É também fundamental que ajudes desde já a passar a palavra.




O que vamos fazer?
Vamos simular um mercado de direitos de emissão («Outlet do Carbono») onde haverá figurantes a representar cada um dos líderes do G8 a tentar comprar direitos a outros países, ou seja, a «oferecer» gases de efeito de estufa (simbolizados por balões negros «negociados» com quem vai a passar na rua...). Denunciar-se-á localmente um dos aspectos que mais gravemente está a contribuir para esta situação na zona do Porto : o abuso e favorecimento do automóvel privado a par com o desprezo e crescente mau trato dado aos transportes colectivos e aos seus utentes.

Onde o vamos fazer?
Entre o Castelo do Queijo e a marginal de Matosinhos.


Quando?
dia 8, claro, sexta-feira, a partir das 15.00h.



Estamos certos que já te despertamos a vontade de participar, não deixes de te inscrever (nome, email, eventualmente telefone).


Precisamos de tod@s neste evento, precisamos de tod@s para continuar a urdir a Rede.

Rede G8 Porto



Para colaborares e para mais informações contacta:
rede-g8-porto@pegada.net
936333332
966060499
919053035


Para acompanhares estes preparativos visita:

http://www.geoito2007.blogspot.com/

domingo, maio 27, 2007

1992

quinta-feira, maio 24, 2007

Retiro de verão

http://zen-pt.blogspot.com/2007/05/retiro-de-vero.html

terça-feira, maio 22, 2007

Dar coisas, circular coisas

Ola!

Dois movimentos em Dublin que me parecem muito interessantes:

http://freecycle.org/ (e' tambem um movimento internacional)

http://www.jumbletown.ie/forums/index.php

2 sitios onde se pode dar e receber coisas de graca. Ja ando a experimentar! Parece-me uma ideia excelente. Sabem se em Portugal ha' algo do genero? Se calhar e' altura de comecar, nao?... :)

Os três saltos de coragem

*

" imagina isto amigo
imagina que nao tens ideia nenhuma dos teus sonhos
que nao tens nenhuma ideia do que é dificil ou fácil
que nao tens nenhuma rebeldia ou julgamentos das coisas

imagina que nao houves falar de nenhum desemprego ou teorias sejam do que for
mas imagina que estás no sítio onde estás agora, a fazer seja o que for que estás a fazer
imagina isso!

o que sentes que queres então fazer?
isso é verdadeiro!

eu bem sei o que quero... e esse é o primeiríssimo passo!

o segundo é um salto de fé

e o terceiro é uma celebração "


Em qualquer dos casos, os nossos sonhos começam simplesmente com ideias.
depois, basta uma boa dose de clareza, coragem e decisão, e sobretudo acreditar.
deixar que as coisas aconteçam e deixar as coisas fluir, sem apegos ou preocupações
depois basta sorrir e agradecer...

*

sábado, maio 19, 2007

formação e jantar biológico!


Se queres saber mais sobre agricultura biológica e outras formas de cultivo mais em harmonia com a natureza, aparece na próxima terça-feira, dia 22, no 555 (Rua do Almada), pelas 19h.

A palestra terá a participação de uma finlandesa especialista na área e do
Projecto Raízes, que comercializa no porto produtos hortícolas de produção biológica.

Segue-se um jantar com ingredientes biológicos, às 21h!
Para o jantar convém haver inscrição (não vamos desperdiçar comida tão boa pois não?)
e o preço é 5€/prato.

Inscrições e dúvidas:

porto@gaia.org
936333332

terça-feira, maio 15, 2007

Prosperity game

Muitos de nós temos talvez experiências que estão longe de ser as ideais no que toca à nossa relação com aquela coisa chamada dinheiro.
É certo que como muitos de vocês, concordo que o ideal seria a utopia bla bla bla de vivermos numa sociedade em que não existisse dinheiro e tudo fluísse mais naturalmente.
Menos materialista até.
Mas visto que vivemos *nesta* sociedade, apresento aqui uma sugestão de um jogo para elevarmos as ideias e noções que temos em relação àquela energia de troca que é o dinheiro. Na Na prática o jogo assenta no pressuposto (e peço-vos apenas para considerarem tal por uns minutos, mesmo que não concordem) que aquilo que nós pensámos e desejámos atraímos para a nossa experiência de acordo com a nossa consciente ou inconsciente aceitação.

Como jogar?
O jogo começa por imaginarmos um crédito virtual, podem usar um bloquinho de notas para o efeito, em que num primeiro dia depositámos 1000 Euros e teremos que usar o bloco para gastarmos o dinheiro todo nesse primeiro dia, no segundo depositámos mais 2000 Euros e gastamo-los nesse dia, no terceiro 3000, no quarto 4000 e assim sucessivamente.
Deste modo, o entusiasmo do jogo é levantarmos as nossas baixas vibrações no que toca ao uso do dinheiro e do sentido de o ter ou não ter. Também nos obriga a puxar pela nossa imaginação, algo que nós normalmente não fazemos, pois até podemos ter 1000 euros mas só os vamos gastar em coisas usuais ou banais, e não seria um melhor propósito gastar de um modo mais alegre, mais animado, mais espiritual e até de mais alta vibração.

Visto que ao final duns dias vamos insistir naturalmente em certos desejos e sonhos que temos muito em consideração, vamos começar a emanar esse desejo recorrentemente ao universo e assim, naturalmente vamos ter tendência a atraí-lo. Com o acrescento que, como nos encontrarmos num estado mais alegre e optimista visto o crédito ser ilimitado, vamos atrair essas coisas mais facilmente.

Bem, decidi começar a experimentar. É o típico exemplo que não perco nada e pode ser que realmente comece a ter mais sonhos a tornar-se verdade. E digo-vos, o jogo anima-vos imenso só pelo simples uso excessivo da imaginação, capacidade de acreditar e de manifestar alegria!!

http://www.choosingprosperity.com/game/
O jogo é original dum fabuloso livro que comecei a ler (sobre como chegar mais facilmente à abundância e ser feliz) que "chegou" até mim no último fim de semana
Divirtam-se!

The Beauty of Permaculture

Clicar em cada imagem para ampliar.






Para quem estiver interessado irá haver brevemente mais cursos e actividades relacionados com a Permacultura. Por favor seguir este link
Próximo curso, prazo de inscrição: 19 Maio

quinta-feira, maio 10, 2007

cidades sustentáveis






Criar Cidades Sustentáveis«as cidades são sistemas cujo funcionamento deve imitar os sistemas naturais: devemos fazer tudo o que pudermos para criar cidades que sejamcompatíveis com os próprios ecossistemas da natureza, e para isso temos que garantir que, tal como as florestas ou os recifes de corais, elas adoptem deliberadamente um metabolismo circular, produzindo apenas resíduos quepossam ser beneficamente reabsorvidos pela natureza.»



Transformar a Economia e Criar Cidades Sustentáveis são duas aliciantes propostas lançadas, respectivamente, por James Robertson e Herbert Girardet.

Na próxima segunda-feira, 14 de Maio, o Porto terá oportunidades para pensar o futuro e debater a economia através do lançamento das duas edições Transformar a Economia - Desafio para o terceiro milénio, de James Robertson, e Criar Cidades Sustentáveis, de Herbert Girardet.



James Robertson aponta medidas para construir um mundo saudável, identificando caminhos rumo à transformação da alimentação, dos meios de subsistência, do desenvolvimento local, das viagens, energia, saúde, etc. Lança ainda questões inovadoras sobre impostos e tributação para uma economia mais sustentável.


Com o apoio do projecto cidadessustentaveis.info Transformar a Economia - Desafio para o terceiro milénio é “uma tese simultaneamente visionária e prática sobre a economia sustentável para o século XXI”




Estas duas primeiras edições da série Cadernos Schumacher para a Sustentabilidade serão apresentadas num debate alargado ao público nas seguintes cidades:

Braga - dia 12 de Junho, às 21:30 na Casa dos Crivos;

Vila Real - a 15 de Junho;

Coimbra - 18 de Junho, 21:30, na Casa da Cultura;

Lisboa - 25 de Junho, às 18:00, na sededa Associação Nacional de Direito ao Crédito, na Praça José Fontana, 4-5.ºandar, às Picoas

Porto - 14 de Maio, 18:00, na Escola Superior deBiotecnologia, frente ao ISEP, Metro Pólo Universitário~


Ver também:





quarta-feira, maio 09, 2007

Limpeza em casa, amiga do ambiente

Não digo que sejam as melhores, menos poluentes e mais saudáveis alternativas, mas decerto são bem mais saudáveis, simples e amigas do ambiente que os produtos de limpeza convencionais!

* Contribuámos para que a Terra seja protegida do uso de químicos nefastos para o ambiente e para a nossa saúde * A responsabilidade é nossa *

Household Product substitution:
To make Furniture polish: 1 tablespoon lemon oil + 1 pint mineral oil
To make Window/glass cleaner: ½ cup vinegar + 1 gallon of warm water
To make Extra-strength, all-purpose cleaner: ¼ cup baking soda + ½ cup white vinegar + ¾ cup ammonia + 1 gallon of warm water
To remove Coffee or Tea stains on your pot or mug: White Vinegar
To make Scouring powder: Baking soda
To make Drain cleaner: Plunger followed by ½ cup baking soda + ½ cup vinegar +2 quarts boiling water
To make Floor cleaner: 1 cup vinegar + 2 gallons of water
To make Grease remover:Borax on damp cloth
To make Toilet bowl cleaner: Paste of borax + lemon juice
To make Tub/tile cleaner: 1/4 cup baking soda + ½ cup white vinegar + warm water
To make Rug/carpet cleaner: Club soda
To make Window cleaner: ½ cup vinegar + 1 gallon of warm water
To make Upholstery spot remover: Club Soda
To make Oven cleaner: 2 Tbsp liquid soap + 2 teaspoons borax + warm water
To make Jewellry cleaner, removes tarnish and corrosion: 2 Tbsp laundry softener + 2 teaspoons salt + 1/2 hot water, mix in an aluminium tray and soak your jewellry in it for 5 mins
To make Mildew remover: Equal parts of vinegar and salt
To remove odour from shoes: Put 1 tsp of baking soda in each shoe, shake so that it coats the inside evenly and leave over night.

Laundry:
To make Laundry Detergent: Basic soap
To make Laundry pre-soak: Paste of baking soda + water - apply to stains and spots
To make Oil stain remover: Rub white chalk into stain before washing
To make Ink spot remover: 1 Tbsp cream of tartar + 1 Tbsp lemon juice
To make Ballpoint ink remover: Hair spray
To make Bleach: Borax + water

Gardening:
To make Ant repellent: Red chili powder at entry or mix some jam with borax powder and place it on the ant trial, this
To make Fertilizer: Compost
To remove aphids on plants: Soapy water on leaves, then rinse
To make Slug/snail repellent: Plant Onion & marigold plants in your garden

Pet Care:
Flea Repellant: Feed pet brewer's yeast, vitamin B or garlic
Canker Treatment: Dust the dogs ear with borax powder
To make Pet odor remover: Cider vinegar

DIY:
To make a Paint brush softener: Hot vinegar
To make Rusty bolt/nut removal: Carbonated beverage
To combat Car battery corrosion: Baking soda + water

De momento, ainda estou a pesquisar as melhores alternativas para higiene dos dentes e para a limpeza da casa e louça, que sejam mais naturais que os próprios produtos naturais. E também nas alternativas de sabão natural à base de cinzas e à base da planta saponária.
Se querem rir-se um bocado e até ficar surpreendidos leiam a história das pastas dos dentes em http://www.toothpasteworld.com/history.htm

Uma outra lista também muito interessante, em português:
Em letssaveourworld.blogspot.com

Plantas para purificar o ar das nossas casas

Houseplants are not only beautiful in the home, they also help cleanse the air. Bamboo palm, Spider plant; flowering Mums; Peace lily plant and Mother-in-laws-tongue, are just a few of the best houseplants for purifying air in the home, according to an ongoing two-year study by NASA and the Associated Landscape Contractors of America (ALCA).

Formaldehyde is found in virtually all indoor environments. Its major sources include urea-formaldehyde foam insulation, particle board or pressed-wood products. Consumer paper products, including grocery bags, waxed paper, facial tissue and paper towels, are treated with urea formaldehyde resins. Many household cleaning agents contain formaldehyde. It is a toxic chemical. Trichloroethylene and benzene are two other toxic chemicals that can be residual in the air of our houses, since it is presented in things such as paints, inks, plastics and adhesives.

In the NASA/ALCA research it was determined that some plants are better than others for purifying the air indoors.
Gerbera daisy, Dracaena Marginata, Peace lily (Spathiphyllum), Dracaena 'Janet Craig' and Bamboo palm in order were the five most effective plants in removing Trichloroethylene concentrations from the air.
Gerbera Daisy, pot Mum, Peace lily, Bamboo palm, Dracaena Warneckei, English ivy and Mother-in-law's tongue are the seven top houseplants for removing Benzene concentrations in the air.
Bamboo palm, Dracaena 'Janet Craig', Mother-in-law's tongue, Dracaena Marginata, Peace lily, green Spider plant, and golden pathos are seven of the top plants for removing concentrations of Formaldehyde in the air.


Em suma, algumas das melhores plantas para purificar o ar do seu quarto de químicos são a palmeira de interior Chrysalidocarpus lutescens, o aloé vera, a hera comum, o bamboo (uma das melhores), as Dracaena, a Chlorophytum, as gerberas, a Ficus robusta ou macleilandii, a Aglaonema ou a Spathiphyllum.


Chrysalidocarpus lutescens, uma vulgar planta de interior

terça-feira, maio 08, 2007

Pic-nic vegetariano de primavera do GAIA




O vegetarianismo continua ainda a ser desconhecido de uma grande parte da
população e, de certa forma, a opção vegetariana, seja por preconceitos ou
desconhecimento, continua a estar fora da maior parte dos hábitos de consumo
de uma parte ainda significativa das populações, com as consequências
ecológicas, humanas - ao nível da própria saúde - que o consumo de produtos
de origem animal, sobretudo a carne, implica.

Esta é pois uma oportunidade para aprender mais sobre o vegetarianismo. No pic-nic
procuraremos demonstrar práticas concretas relacionadas com a
alimentação vegetariana e estilos de vida sustentáveis, nomeadamente
através de oficinas temáticas, troca formal e informal de informação sobre
o tema, materiais, convívio, etc.

O pic-nic será no dia 13 de Maio no Parque da Cidade, mais concretamente no
lago junto ao núcleo rural, a partir das 12h.
É necessário trazer: amigos(quantos mais, melhor), os próprios utensílios
(de preferência reutilizáveis pois não queremos ser responsáveis pelo
desperdício de pratos e copos em papel ou plástico) e comida vegetariana para
partihar.

Haverá uma apresentação de dança e uma oficina de materiais reutilizáveis.
Será feita uma recolha de donativos (géneros) para o Refúgio das Patinhas,
uma associação que recolhe animais abandonados.
Quem quiser contribuir pode consultar a lista de produtos mais necessários
em http://www.refugiodaspatinhas.org/ajudar


Contactos:
porto@gaia.org.pt
918120832

domingo, maio 06, 2007

Darfur

Europetição de urgência: objectivo - um milhão de assinaturas pelo Darfur.