O que é o Consciência Social?

É um blogue que convida todos à aberta discussão de temas relevantes para o desenvolvimento pessoal e de maior consciência social. Encontre temas ligados ao ambiente, práticas ecológicas, soluções de sustentabilidade, espiritualidade, iniciativas sociais e muitas novas ideias! Comenta! Partilha!

quinta-feira, novembro 10, 2005

Política à Portuguesa (fruto duma rara tarde desocupada do vosso profeta)

PS: Tens duas vacas. Crias uma empresa de agro-pecuária com dinheiros da União Europeia numa zona de paisagem protegida. Poluis o rio e abres falência fraudulenta mandando para a rua os trabalhadores da vacaria. Vais no teu BMW ao melhor Health Club e comentas com os teus amigos como é fixe ser de Esquerda.

PSD: Tens duas vacas. Crias uma empresa de agro-pecuária com dinheiros da União Europeia numa zona de paisagem protegida. Exiges que não te sejam cobrados impostos pelas vacas porque estás a contribuir para à produção de riqueza. Poluis o rio e abres falência fraudulenta mandando para a rua os trabalhadores da vacaria. Vais no teu BMW ao melhor Health Club e comentas com os teus amigos como são idiotas os tipos do PS.

PCP: Tens duas vacas. Pensas que se a Reforma Agrária tivesse avançado depois do PREC terias agora dez vacas assim como todos os teus vizinhos. Uma das vacas diz-te que a URSS já não existe, e após uma queixa ao Comité Central, expulsas a vaca em nome da gloriosa revolução marxista-leninista. A vaca que te sobra entretanto morreu à fome.

BE: Tens duas vacas. Protestas com as vacas explicando-lhes que é melhor fumarem a erva em vez de a comerem. Protestas pelo direito das vacas serem lésbicas e adoptarem vitelos enquanto as ensinas a cuspir fogo e fazer malabares. Protestas contra globalização do mercado pecuário. Protestas contra as pessoas que protestam. Fumas uma broca. Tens vinte e três vacas, mais ou menos, e são todas cor-de-rosa às bolinhas amarelas.

CDS-PP: Tens duas vacas. Ai delas que abortem os seus vitelos! Baptizas as vacas e quando tiverem oito anos farão a comunhão. Pensas como eram boas as vacas no tempo do Salazar e que a culpa da fraca produção de leite e carne é dos comunistas. Dás uma esmola de um pacote de leite ao Banco Alimentar e pensas como és generoso e justo. Sais da missa e vais ter com uma das vacas com quem tens relações sexuais.

PEV: Tens duas vacas. Na verdade não as querias ter porque o pastoreio para o gado bovino é responsável pela destruição de grande parte da mancha florestal do país e da selva amazónica. Para além disso o vegetarianismo é uma prática mais saudável e a ordenha das vacas é uma prática execrável que atenta contra os direitos do animal. Acabas por montar uma central eléctrica que extrai energia do metano resultante dos peidos das vacas e usas o estrume como adubo para agricultura biológica.

PPM: Tens duas vacas. Herdaste-as do teu tio-avô, o Visconde de Cebolais de Cima. O que na verdade querias era ter dois touros para organizar uma tourada à antiga portuguesa. Tentas montar um latifúndio mas não tens onde cair morto. Sentas-te a cantar um fado tristonho sobre D. Sebastião e a batalha de Alcácer-Quibir. As vacas morrem assustadas.

PCTP-MRPP: Tens duas vacas. O proletariado e o campesinato português erguer-se-á na luta pela liberdade contra as forças do capital… hei, alguém me está a ouvir?

PARTIDO HUMANISTA: Tens duas vacas.

PNR: Tens duas vacas. As vacas estão a roubar empregos aos trabalhadores portugueses e são responsáveis pelo aumento da criminalidade. Matas as vacas porque não são de raça branca e tem sexualidade duvidosa.

MD: Tens duas vacas. As vacas doentes devem ser apoiadas pelo Estado e receber tratamento hospitalar.

POUS: Tens duas vacas. Uma chama-se Carmelinda, a outra chama-se Pereira.

1 comentário:

solquartocrescente disse...

é isso hugo!
boa inspiração aí por lx!

olha, postei o teu texto no estrelas do mar... espero q n te importes...

abracinho grande

paulo